Como a tecnologia pode ajudar seu negócio

13

O é essencial buscar informações para entender quais rumos o mercado tem tomado. Ou seja, qual tipo de nova tecnologia está em alta, de quais maneiras as empresas estão se preparando para serem cada vez mais competitivas,

como é possível ampliar as vendas e por aí vai. Sempre há uma série de tendências para cada setor. Daí a importância de buscar atualização constante para acertar nas escolhas.

E, nesse momento, ter planejamento é fundamental. Você deve verificar em qual momento a sua empresa está e para onde deseja ir. Se o momento for de abrir um novo negócio, é necessário enxergar quais são as possibilidades atuais e o que pode ser promissor para alcançar os objetivos desejados. Em todos os casos, fazer uma análise completa do cenário é muito importante para verificar qual tendência de mercado está de acordo com os seus objetivos.

Como pequenas e médias empresas podem obter sucesso

O perfil do consumidor mudou. E as empresas devem acompanhar essa evolução. Os clientes estão cada vez mais conectados e exigentes, sobretudo por conta da ampla variedade de opções. Buscam um atendimento personalizado, rápido e agradável. Daí a importância de oferecer meios que atendam a essas novas expectativas.

Em poucas palavras: as empresas precisam estar informadas sobre as tendências de mercado para que possam se adequar à nova realidade de seus consumidores. Mas como fazer isso? Ler é sempre um excelente caminho.

E não só o conteúdo que vem de jornais ou revistas. É importante estar de olho em diferentes canais, como redes sociais de pessoas que entendem do assunto, sites, blogs, fóruns e comentários em grupos, entre outros. Estar bem informado(a) é uma maneira efetiva de conhecer as tendências e conseguir adotá-las tanto para a empresa que já está aberta quando para aquela que ainda está em fase de desenvolvimento.

Ideias de negócios: veja como a tecnologia pode ajudar a sua empresa

A ciência que estuda os dados é uma tendência para empresas de diferentes setores. E o motivo está nas facilidades que podem ser proporcionadas. Ao analisar dados, como hábitos cotidianos e de consumo, é possível tomar decisões mais assertivas. Uma empresa que usa esse tipo de tecnologia antes de escolher seus pontos de venda, por exemplo, consegue encontrar locais de acordo com o público que deseja alcançar. Consequentemente, as vendas serão melhores. Para se ter uma ideia, inscrições em sites, uso do celular em geral, geolocalização e hábitos de acesso à internet, entre outros, são dados. Após estruturados e analisados geram informações. E com tantas pessoas usando smartphones diariamente, por exemplo, esse volume de dados passa a ser muito valioso, sobretudo para as empresas.

De acordo com a consultoria norte-americana Gartner Group, o mundo gera 2,2 milhões de terabytes de dados por dia. Ou seja, é muita informação sendo criada segundo a segundo. O estudo dessas informações é importante, pois se torna capaz de pautar decisões, guiar rumos, alterar rotas, motivar a criação de ações estratégicas e ainda gerar insights riquíssimos para a empresa. A consultoria norte-americana McKinsey fez uma pesquisa e detectou que 15% do aumento da margem de lucro se deve ao Big Data (e aos bons profissionais que fazem a análise de dados).

Alimentação vegetariana

De acordo com o Ibope, 14% da população brasileira é vegetariana atualmente. Em 2012, apenas 8% eram adeptos deste tipo de dieta.

Com este dado já é possível entender que a demanda de mercado tem aumentado ano contra ano. Ou seja, empresas que oferecerem serviços pensados para esse público, terão grandes chances de abocanhar uma parcela importante do mercado, alavancando seus resultados.

Aplicativos

TENDÊNCIA 1

O Brasil é líder no desenvolvimento de aplicativos, segundo a consultoria Pew Research. A expectativa é de que esse mercado movimente, até 2021, US$ 6,3 trilhões em todo o mundo. Isso é reflexo, sobretudo, do alto consumo de smartphones. De acordo com a Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), há atualmente 230 milhões de celulares funcionando em todo o Brasil. Portanto, investir nesse setor ou apostar na criação de um app para complementar a sua empresa de alguma outra forma é uma excelente ideia. 2

Investir em produtos e soluções digitais é uma tendência. Alguns exemplos mais recorrentes são videoaulas, livros, palestras e tutoriais, entre outros. Há duas maneiras de usar esse tipo de material nos negócios. A primeira é oferecer esses vídeos como produtos comerciais, como as plataformas especializadas fazem atualmente. Ou aproveitar o conteúdo para complementar a estratégia de marketing da companhia.

Um exemplo prático: oferecer e-books criados por especialistas em troca de e-mails ou qualquer outro tipo de contato.

Isso se chama Inbound Marketing. Usa-se o conteúdo para atrair e encantar pessoas, que são transformadas em leads e, posteriormente, em clientes. Pense bem: é interessante trabalhar com conteúdo porque é uma estratégia em conta e eficiente. Ou seja, você não precisa investir muito para obter bons resultados.

Pet

Já faz algum tempo que o segmento pet aparece como tendência de negócios promissores. E em 2020 isso não será diferente. De acordo com o Instituto Pet Brasil e com o IBGE, há 139,3 milhões de animais de estimação em todo o Brasil. Existe mercado – e não é pequeno – para trabalhar. Mas é preciso oferecer soluções diferenciadas para se destacar. E-commerces, por exemplo, são um bom caminho. Isso porque a praticidade é uma das características mais valorizadas pelos brasileiros, de acordo com o site E-commerce Brasil. Apostar nesse tipo de negócio é uma boa estratégia. Ou ampliar as possibilidades se você já atua neste setor.

Inteligência Artificial X Home Office

A IA é uma realidade em muitas empresas. Diferentes máquinas estão sendo programadas para atuarem em

funções e ações importantes dentro dos escritórios.

No entanto, isso não quer dizer que as pessoas serão substituídas por computadores. Pelo contrário. Máquinas

podem assumir funções simples, como rastreamento de invasões a sistemas, e liberar as equipes para o desenvolvimento de atividades mais estratégicas.

Não é de hoje que existe esse tipo de prática. No entanto, nos últimos dois anos trabalhar de casa tem sido alternativa real, sobretudo para pequenas e médias empresas. É interessante adotar esse sistema de trabalho por diferentes motivos. Quando não há um espaço físico grande, por exemplo, e a equipe cresce rapidamente, você pode criar um

sistema de rodízio para permitir que as pessoas trabalhem alguns dias de casa. Além disso, é um hábito econômico e que costuma ter a aprovação dos funcionários.

Aliás, ao contrário do que costuma ser dito, trabalhar de casa não influencia em nada a produtividade dos funcionários. De acordo com uma pesquisa feita pelas empresas Ahgora e Convenia com mais de 1.121 entrevistados, o home office é sinônimo de alto rendimento para 52,1% dos empregadores que participaram. Ou seja, trabalhar em casa não significa que o colaborador irá se esforçar menos. Em muitos casos, inclusive, atende todas as demandas e ainda ganha qualidade de vida.

Que Saiba que é preciso se preparar para garantir os resultados esperados. Nós fizemos uma lista com as dicas mais importantes.

Planejamento: tudo começa com ele. Nenhum negócio sobrevive sem.

É preciso ter a estratégia bem definida. Por isso, é o primeiro passo para quem deseja abrir algo ou trabalhar na expansão.

Tecnologia: dificilmente uma empresa, independentemente do porte dela, sobreviverá sem tecnologia. É essencial adotar soluções capazes de otimizar processos, garantir resultados mais assertivos e conectar equipes.

Informação: estar bem informado(a) é essencial para qualquer empresário, gestor ou colaborador. É muito importante conhecer a área, saber das movimentações e, assim, ter insumos relevantes para as tomadas de decisão. Inclusive, é assim que você fica sabendo das tendências.

Relacionamento: manter um bom relacionamento com pessoas que atuam na sua e em outras áreas é muito importante. Trocar conhecimento, informações e percepções é sempre muito saudável.

Busque se informar para saber quais são as tendências e, depois, olhe para o seu negócio ou para a sua ideia. Veja onde pode incluir essas tecnologias, produtos ou soluções. Essa análise é essencial para você identificar quais pontos podem ser melhorados e de quais maneiras essas tendências podem contribuir positivamente para o seu negócio.

Agora, mãos à obra!

Patrocinador: VIVO Meu Negócio

Inscreva-se em nossa newsletter
Inscrevendo-se você recebe informações atualizadas do nosso portal
Você pode sair da nossa lista quando quiser!

Comentários estão fechados.