Carros Elétricos e Híbridos – Como é o Carregamento no Condomínio

Ainda que a passos lentos no Brasil, a tecnologia para um mundo mais sustentável e a busca por alternativas limpas de abastecimento automotivo vêm ganhando espaço.

137

A frota mundial de carros elétricos atingiu a marca de 3,2 milhões no início de 2018; um aumento de 55% em relação ao ano anterior. Em nosso país, o crescimento foi de quase 50%. Mas… O que isso tem a ver com o seu condomínio?

Tudo! Em um futuro – esperamos!

Não muito distante, pode ser que uma significativa parte da frota de carros das garagens dos condomínios seja utilizada por carros elétricos ou híbridos. Uma vez que o governo zerou o imposto de importação para automóveis desse tipo e a alíquota de IPVA caiu em 50% em São Paulo, certamente você verá um carro desses entrando ou saindo por seu portão.

Uma das principais dúvidas com relação recarga de baterias de carros elétricos ou híbridos em condomínios é o custo. Afinal de contas, o condômino que não possui um carro desse tipo pode se sentir prejudicado, tendo em mente a ideia de que terá que pagar pela energia utilizada pelo proprietário do veículo.

O seu condomínio está se preparando para essa virada de paradigma?

Mas não é bem assim. Os sistemas de carregamento possuem tecnologia inteligente que distribui o custo do consumo entre usuários que realmente utilizam o serviço para seus carros.

Quando os carregadores são ligados na tomada geral do condomínio, o rateio é automatizado e o valor referente ao consumo real é destinado ao seu respectivo usuário. Em condomínios mais modernos já é possível ligar o carregador direto no relógio do proprietário.

Quantas tomadas meu condomínio precisa ter?

Tudo vai depender da demanda, que tende a crescer. No mercado existem carregadores de veículos elétricos para utilização individual ou compartilhada. O s equipamentos mais modernos, inclusive, têm controle de acesso e emissão de relatórios mensais de consumo que são enviados automaticamente à administradora.

Focus on process-oriented ideas
Focus on process-oriented ideas

O Futuro Sustentável

Segundo um estudo de Tony Seba, economista da Universidade de Stanford, os carros movidos a combustíveis fósseis desaparecerão até 2025. O relatório diz os veículos são mais baratos e o custo de combustível é quase inexistente.

Concretize-se ou não essa previsão, o carro elétrico ou híbrido no Brasil já é uma realidade e adaptar o condomínio para uma demanda crescente por esse tipo de energia é um assunto que precisa ser levado em consideração no seu planejamento para os próximos anos. | Fonte: Graiche – Carros Elétricos e Hibridos, como carregar em condomínios. 

Quais são os carros híbridos e elétricos vendidos no Brasil?

Para quem quer fugir das filas dos postos de combustíveis e economizar gasolina, dez alternativas ultraeconômicas

Com a crise dos combustíveis se alastrando por todo o Brasil, é preciso encontrar alternativas para economizar enquanto o abastecimento não é normalizado. Apesar de ainda restrito a apenas dez modelos, o mercado de híbridos e elétricos no Brasil contém uma vasta gama de opções para os consumidores: desde carros de marcas mais acessíveis até modelos de luxo.

Pensando nisso, listamos os nove carros híbridos e elétricos atualmente à venda no Brasil. A lista contém nove modelos híbridos e apenas um totalmente elétrico, o BMW i3.

  1. Toyota Prius
    Modelo híbrido mais vendido do Brasil, o Toyota Prius é uma alternativa ecologicamente correta ao Corolla. O modelo tem estilo futurista, espaço para cinco pessoas e motor 1.8 gasolina associado a um elétrico. Consumo? 18,9 km/l na cidade.
  2. Volvo XC90 T8
    Um dos carros mais econômicos do Brasil e capaz de fazer 16,4 km/l na cidade é um SUV grande de luxo, por mais contraditório que possa parecer. Usando um motor 2.0 turbo associado a um elétrico, o XC90 T8 é um híbrido do tipo plug-in, ou seja, permite que as baterias sejam carregadas na tomada.
  3. Ford Fusion Hybrid
    Primeiro carro híbrido a ser vendido no Brasil, o Ford Fusion em sua versão topo de linha pode até ter o porta-malas com capacidade reduzida, mas da o troco em economia de combustível: 16,8 km/l na cidade, consumindo exatamente a metade do que seus irmãos com motor 2.5 flex e 2.0 EcoBoost bebem.
  4. BMW i3
    Único carro 100% elétrico vendido no Brasil, o BMW i3 é capaz de rodar até 160 km apenas movido a eletricidade. Uma das vantagens do modelo é contar com um pequeno motor a gasolina oriundo de uma moto que funciona como um gerador de energia para estender a autonomia para além de 300 km.
  5. BMW i8
    Usando um motor 1.5 três cilindros turbo associado a um elétrico, o BMW i8 leva a ideia do híbrido para o lado da esportividade. O visual é totalmente futurista e o modelo usa materiais ecologicamente corretos em sua construção e também no interior. O consumo na cidade bate os 11,3 km/l.
  6. Lexus CT200h
    A interpretação da Lexus para o Toyota Prius. Com design de hatch esportivo e com a mesma mecânica do primo, o CT200h traz motor 1.8 quatro cilindros a gasolina associado a um motor elétrico. O consumo é um pouco maior que o do Prius, batendo 15,2 km/l na cidade.
  7. Lexus LS500h
    Além de ser o sedã mais tecnológico e luxuoso disponível no portfólio da Lexus, o LS500h também é híbrido. Diferentemente de outros modelos da lista, o foco do modelo não é totalmente na economia de combustível, mas sim entregar performance e reduzir a sede do motor V6, resultando em 10,2 km/l na cidade.
  8. Porsche Panamera E-Hybrid
    Como ter um Porsche sem gastar tanto com combustível? Simples, só apelar para os híbridos. O Panamera estreou esse ano a versão E-Hybrid equipada com motor V6 biturbo associado a um motor elétrico que, combinados rendem 482 cv. O consumo, segundo a Porsche, pode chegar a 40km/l.
  9. Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid
    Se o cupê de quatro portas da Porsche não faz bem seu estilo, que tal uma perua? Usando a mesma mecânica do Panamera E-Hybrid, a Sport Turismo tem visual mais ousado e mais espaço na cabine.
  10. Porsche Cayenne S E-Hybrid
    Outra alternativa entre os SUVs super econômicos é o Porsche Cayenne híbrido. O modelo tem motor 3.0 aliado a um elétrico. Juntos, eles garantem consumo de 12,1 km/l na cidade – menos que muitos carros populares por ai. O visual é marcado por detalhes em verde brilhante na carroceria.

Os 10 carros mais econômicos do Brasil em 2018 até agora.

De acordo com os dados do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, separamos aqueles que gastam menos.

Já que se reajusta o preço da gasolina quase que diariamente (e nem sempre para menos), o jeito é escolher modelos mais econômicos para não fazer um rombo do bolso no final do mês. O iCarros separou os dez carros que menos gastam combustível de acordo com o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV).

Os 10 carros mais econômicos do Brasil em 2018

Peugeot 208 Active 1.2
Consumo energético total: 1,39 MJ/km
Consumo com etanol: 10,4 km/l (urbano) / 11 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 14,8 km/l (urbano) / 15,8 km/l (estrada)

Renault Kwid Life 1.0
Consumo energético total: 1,39 MJ/km
Consumo com etanol: 10,3 km/l (urbano) / 10,8 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 14,9 km/l (urbano) / 15,6 km/l (estrada)

Volkswagen up! Move up! TSI 1.0 turbo
Consumo energético total: 1,41 MJ/km
Consumo com etanol: 10 km/l (urbano) / 11,5 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 14,3 km/l (urbano) / 16,3 km/l (estrada)

Citroën C3 Origine 1.2
Consumo energético total: 1,42 MJ/km
Consumo com etanol: 10,2 km/l (urbano) / 10,8 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 14,3 km/l (urbano) / 15,6 km/l (estrada)

Fiat Mobi Drive GSR 1.0
Consumo energético total: 1,43 MJ/km
Consumo com etanol: 9,8 km/l (urbano) / 11,1 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 14 km/l (urbano) / 15,9 km/l (estrada)

Fiat Argo Drive 1.0
Consumo energético total: 1,45 MJ/km
Consumo com etanol: 9,9 km/l (urbano) / 10,7 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 14,2 km/l (urbano) / 15,1 km/l (estrada)

Ford Ka SE 1.0
Consumo energético total: 1,49 MJ/km
Consumo com etanol: 9,2 km/l (urbano) / 10,8 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 13,5 km/l (urbano) / 15,7 km/l (estrada)

Renault Logan Authentique 1.0
Consumo energético total: 1,50 MJ/km
Consumo com etanol: 9,4 km/l (urbano) / 10,2 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 14 km/l (urbano) / 14,9 km/l (estrada)

Ford Ka+ SE 1.0
Consumo energético total: 1,51 MJ/km
Consumo com etanol: 9,3 km/l (urbano) / 10,7 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 13,2 km/l (urbano) / 15,3 km/l (estrada)

Fiat Uno Drive 1.0
Consumo energético total: 1,52 MJ/km
Consumo com etanol: 9,1 km/l (urbano) / 10,6 km/l (estrada)
Consumo com gasolina: 13,2 km/l (urbano) / 15,2 km/l (estrada)

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)
Instagram (instagram.com/icarros_oficial)
YouTube (youtube.com/icarros)

Fonte: iCarros

Inscreva-se em nossa newsletter
Inscrevendo-se você recebe informações atualizadas do nosso portal
Você pode sair da nossa lista quando quiser!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.